Como criar um jardim pequeno

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Você nunca teve o seu próprio jardim, mas morre de vontade? Saiba passo a passo como criar seu pequeno jardim e aprenda a respeitar as plantas, que crescem e ocupam espaço como um ser humano

Você é marinheiro de primeira viagem quando o assunto é jardinagem e está muito a fim de entrar para o time dos amantes e cultivadores do verde? Antes de mais nada, é necessário escolher o espaço, considerando atentamente a orientação, a luz e qual a finalidade a que se destina. Um jardim de terra não precisa necessariamente ter a mesma configuração e orientação de um jardim de vasos.

Depois de decidido o local, segue-las irão alcançar quando adultas ou se as plantas escolhidas se adaptam ao clima da região. Depois dessas importantes decisões, algumas perguntas precisam ser respondidas:

Quanto tempo devo disponibilizar? Depende sempre das plantas que irá cultivar. O melhor é pensar quanto tempo tem disponível e só depois decidir que tipo de jardim irá construir. As plantas anuais e de flor são sempre exigentes e exigem que o jardineiro lhes dedique tempo.

Quais espécies são aconselhadas para “jardins de fim-de-semana”? Os arbustos, as vivazes, as bulbosas, entre outras, não requerem tanta atenção. Todavia, há uma ressalva a fazer: deve-se sempre observar a vegetação da zona onde se pretende criar o jardim. Assim, percebe-se quais as espécies que se adaptam àquela região.

Posso considerar a jardinagem uma terapia? Certamente. Profissionais com serviços mais desgastantes (como médicos, enfermeiros e pilotos de avião, por exemplo) encontram na jardinagem uma importante forma de relaxamento.

Além disso, é fundamental entender que uma planta é um ser vivo e, como tal, transforma-se ao longo do tempo. Por isso, ao escolher um exemplar, numa florista ou num horto, informe-se sobre as dimensões que seu mais novo amigo pode adquirir.

De início, é importante saber que as plantas adquirem seis formas básicas: arbusto, ereta (crescendo praticamente na vertical), graminiforme (família dos bambus e canas-de-açúcar), arboriforme, rastejante e trepadeira. Mas esse já é um assunto para outra conversa. Bem vindo ao time dos jardineiros apaixonados pela natureza!

Receba nossas novidades por email

Cadastre-se e fique por dentro das novas tendências do paisagismo

Dicas relacionadas