Dicas primavera: Colorindo o jardim

Dicas primavera: Colorindo o jardim

Quer colorir o seu jardim com uma variedade de flores e de cores? A estética do jardim está intimamente relacionada com a variedade e qualidade das flores que lá se encontram. Mas é preciso acertar na escolha das plantes para garantir o sucesso! Conheça as 10 espécies de flores mais recomendadas para um jardim marcante e lindo.


1- Flor de Mel

A flor de mel, também conhecida como Álisso, doce Álisso e açafates de prata, é uma planta perene anual que tem um perfume de mel muito agradável. Produz flores pequenas, que podem ser de coloração branca, rosa, alaranjada ou roxa. A flor de mel precisa estar estrategicamente colocada num jardim, já que precisa de muito sol para crescer saudavelmente. Ela exige um solo úmido e bem drenado, que deve ser fertilizado durante a primavera.

2- Dedaleira

A dedaleira é também conhecida como “campainhas” pelo formato das suas flores. Pode chegar a 5 metros de altura e deve ser plantada numa terra úmida, bem drenada e com alguma luminosidade.

3- Margarida de Shasta

A margarida de Shasta é uma das plantas mais belas e conhecidas em todo o mundo, pois a sua simplicidade recorda todo o esplendor da natureza. A sua folhagem é macia e as flores são sustentadas por longos pedúnculos com cerca de 1 a 2 metros de altura. A margarida de Shasta deve ser cultivada num solo fértil e constantemente regado, para que a beleza das suas flores nunca fique comprometida.

4- Asessippi lilás 

A Asessippi lilás é um tipo de arbusto de grandes dimensões com folhas decíduas. Trata-se de uma planta que proporciona uma fragrância muito refrescante e o seu período de florescimento acontece durante a primavera. A plantação da Asessippi lilás exige um solo corretamente fertilizado e bem drenado para que a planta possa se desenvolver de uma forma natural. Ela pode atingir entre 10 e 12 metros de altura.

5- Clethra Alnifolia  

Clethra alnifolia é uma planta com flores cor-de-rosa e folhas decíduas, conhecida por atrair todo o tipo de borboletas. Floresce na primavera e ostenta uma altura média de 2 a 2,5 metros. A Clethra alnifolia pode ser plantada em solos molhados e, no momento do seu cultivo, precisa de uma cobertura de palha para conservar a sua umidade.

6- Astilbe

A Astilbe é uma planta com plumas de várias cores e muito vistosas. Esta é uma planta que se dá bem em solos úmidos e, para crescer corretamente, é fundamental que esteja situada num local com alguma sombra. A Astilbe é, sem dúvida, um elemento essencial para a decoração de um jardim florido, e a sua plantação deve ser sempre realizada no início da primavera.

7- Peónia Karl Ronsefeld

A Peónia Karl Ronsefeld é uma herbácea perene de beleza rara que é conhecida pelas suas flores cor-de-rosa e vermelhas de grandes dimensões. Trata-se de uma flor que ostenta um aroma único e o seu florescimento acontece sempre durante a estação da primavera. A Peónia Karl Ronsefeld precisa de um solo bem drenado e rico em nutrientes, enquanto o cultivo deve ser realizado num local com alguma sombra.

8- Cravina

A Cravina ou Dianthus Chinensis tem uma flor que pode ser cultivada num solo bem drenado ou em vasos de cultivo específicos. Ela apresenta uma folhagem prateada e rosa fluorescente, com um perfume picante. Floresce durante a primavera, exige muito sol e chega a atingir cerca de 17,5 centímetros de altura e 30 centímetros de largura.

9- Flox

A Flox é uma planta que tem cerca de 30 centímetros de altura e apresenta uma ramagem densa, macia e folhas verdes. As suas flores têm diversas formas e cores, uma vez que são brancas, azuis, roxas, vermelhas ou róseas, com misturas entre essas mesmas cores. A Flox é uma das plantas mais apreciadas por todos os jardineiros, graças às cores que apresenta, mas também por ser uma planta de fácil cultivo e de pequeno porte. A sua utilização é muito apropriada para um canteiro, vaso ou varanda, e transforma por completo um espaço exterior.

10- Abelha Azul

A Abelha Azul ou Delfínio é uma planta pouco ramificada, com flores azuis, folhagem recortada ou dividida em forma de filamentos longos. O seu cultivo é feito através de sementes que devem ser plantadas num local com exposição plena ao sol e em terreno fertilizado. Exige um solo arenoso, permeável e bem drenado.